"O Escritor" por Milton Cruz Jr, meu primo.


..
Queridos amigos, que deixaram seu descanso no sábado

último para me prestigiar, obrigado!

Beijos a todos!














14 comentários:

Marcelo Lopes disse...

Grande Cesinha,

Descanso às favas...não perderia este momento por nada!


Abração e muito sucesso!

Marcos Ponsirenas disse...

Meu querido e importante amigo Cruz,

Foi um prazer participar deste momento em sua promissora carreira... Você e a Vanessa fazem parte do valioso “dote” que recebi casando com a Yeah.

Parabéns e espero que já esteja concentrado para o próximo livro.

Abraaaaaaaaaaaço!!!

Marcos Ponsirenas

Tânia disse...

Cezinha,

foi uma honra estar presente junto a um ser ilustre e que cresceu comigo!!!

Alias , já estou na metade do livro e estou achando o maximo! Lembra que o Leo contava historias pra gente no hall dos fundos?? Cheguei a conclusão que el contava e vc escreve!!! Adorei!

bju pra vc e a Van

Marcela Rossi disse...

Cé,

Quando saímos do lançamento fomos pra casa comentando como é bom a gente ver os amigos realizando sonhos!
Muito sucesso!

Beijão!

Anônimo disse...

Grande Cruz.

Minha lembrança remete a 1986, vc cabeludo, lá no IN, a gente nunca sabe onde a vida vai nos levar...Parabéns, espero que vc desfrute deste momento com a pompa e a circunstância que merece. Você agora César Augusto Nunes Cruz , é oficialmente um escritor, que pode não sobreviver desta atividade por enquanto, mas com sua habilidade deverá em breve ter este hobbie como ocupação principal. Muito sucesso e espero postar em breve os parabéns pela 15a. edição.
Espero o próximo lançamento, estou na metade deste e vc escolheu sua veia trágica para este lançamento, espero outro com sua veia cotidiana, para mim vc é o próximo Luis Fernando Veríssimo. Aguardo

Baxo

Adriana Formajo disse...

Cesar, foi muito bom ver a realização de seu sonho!!
Parabéns!

Beijos
Dri

Ps: Já li os 3 primeiros contos, muito bons!!

Anônimo disse...

tá bom vai... Você merece...
o que? o Cesar cabeludo, ahm ahm mesma coisa que eu de nariz pequeno...

cara, pra gente foi uma grande alegria estar aí, pois o clima era de sinceridade e amizades verdadeiras, sucesso total. abcs

xara e Soraia
ipiranga

Anônimo disse...

Que pena que só cheguei às 19h na Paulista!
Beijão Mara Ruzza

Cris França disse...

sucesso Cruz! abraços

Tais Luso disse...

Oi, Cesar, parabéns pelo filho número 1! Que seja o primeiro de uma brilhante série. Já estou lendo e gostando muito! Você tem um estilo inconfundível e gostoso de se ler. Linda capa e ótima letra. Acho que foi feito para mim e todos os míopes do Brasil.

Em breve postarei uma matéria no meu blog para que conheçam o 'O Homem Suprimido'.

Obrigada pela sua carinhosa dedicatória a mim e ao Pedro.

Beijos
Tais Luso

murmex'leila disse...

Cesar, não pude ir ao lançamento do seu livro, imprevisto, mas do fundo do coração lhe desejo muito sucesso na carreira literária e na vida também.

Gabriel Fernandes disse...

A vida tem dessas coisas. A gente caminha aparentemente distraída, esbarra em uma pessoa aqui,tropeça em outra ali, engendra novos relacionamentos, conquista novos amigos, soma forças inesperadas, cresce... Quando menos se espera, uma porta se abre e a gente a atravessa alegremente para abraçar um sonho. Você sabe do que estou falando. Passamos juntos por essa porta, você com seu O HOMEM SUPRIMIDO e eu com minhas CRÔNICAS TARDIAS. Obrigado, meu amigo, e parabéns.
Abraço, Gabriel

J.L. Rocha do Nascimento disse...

Parabéns meu amigo!

Pedro Luso disse...

Amigo Cesar, em breve pretendo ler o seu livro de contos "O Homem Suprimido", para uma futura postagem de um trabalho que farei sobre essa obra, pois pelo seu talento e dedicação a essa difícil arte do conto merece todo apoio, motivo pelo qual estou transcrevendo a notícia sobre o lançamento de "O Homem Suprimido", que foi publicada pelo Jornal do Cambuci & Aclimação (http://www.jornaldocambuci.com.br/bairro_02.htm):

"Quem passou no último sábado dia 26 na Livraria Martins Fontes da Avenida Paulista pode perceber que o local estava movimentado. O fato é que naquela tarde o nosso amigo Cesar Cruz estava autografando seu primeiro livro "O Homem Suprimido" que foi escrito com contos curtos e médios, de uma a quatro páginas.
Nosso colunista não teve descanso no meio de tantos autógrafos. Compareceram mais de 190 pessoas, entre amigos, curiosos e admiradores do escritor.
Mesmo no meio da correria, Cesar conversou rapidamente com nossa equipe de reportagem e foi unânime em dizer que lançar um livro é como ter um filho. "Há toda uma gestação de meses, os sofrimento, as revisões, as dúvidas, e no fim o lançamento, que é como um nascimento!", diz.
Em sua opinião o leitor terá uma rápida identificação com o livro e o resultado desse trabalho deixou satisfeito o jovem escritor que na sequencia acrescentou que seus contos fluem bem, têm boa ação, bons meandros psicológicos e ganchos interessantes.
Questionado se irá escrever outras obras, Cesar disse que um escritor tem que escrever e sua ideia é futuramente lançar um próximo com as crônicas publicadas no Jornal do Cambuci & Aclimação. Poderia segundo ele se chamar "As melhores crônicas do Cambuci".
Cesar disse também que se sente vocacionado a escrever, sem dúvida. "Olha, acho que ser um escritor é ser um arguto observador. O escritor seja quando está escrevendo jornalismo, como vocês fazem, ou histórias de ficção, está sempre amparado pelas suas observações cotidianas. O escritor nunca é um desatento, sempre enxerga coisas que algumas pessoas não se atêm", opina Cesar.
E no mais Cesar Cruz soltou o verbo com relação a emoção de autografar seu primeiro livro, que segundo ele é até difícil mensurar. "Então você está ali sentado, atrás daquela mesa, com aquela caneta na mão, vendo amigos, parentes e desconhecidos chegarem, com seu livro na mão para que você o autografe... É muita emoção! Uma grata surpresa foi ter recebido a visita de muitos leitores do Jornal, que eu não conhecia, gente que nos acompanha e a gente nem sabe. Muito bom! Um beijo a vocês do Jornal e aos leitores queridos que temos", Sorri Cesar que por enquanto quer saber a opinião das pessoas em relação o livro "O Homem Suprimido". O livro está venda nas livrarias: Martins Fontes e Livraria Cultura da Avenida Paulista.
A pessoa pode comprar direto na livraria ou pela Internet, em 3 vezes sem juros, de qualquer lugar do Brasil".

Desejo sucesso na divulgação de "O Homem Suprimido", amigo Cesar, e ficamos aguardando outros livros para um futuro próximo.

Parabéns por essa corajosa empreitada e muito sucesso.

Grande abraço,
Pedro.