O jornal

Crônica publicada no Guia do Jornal Vidaqui* - Edição nº 10 - novembro de 2008 (clique na imagem abaixo).
.
Crônica publicada no Jornal do Cambuci & Aclimação* - Edição nº 1106 - sexta, 21 de novembro de 2008.
.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
.
O jornal faz parte da vida de todo bom paulistano. Da minha sempre fez. Lembro-me de ver meu pai lendo-o todo o santo dia. Admirava aquela sua habilidade de, em incríveis dobraduras aéreas, manusear suas folhas de desajeitadas dimensões sem deixar precipitar nenhuma.
Lá em casa os jornais velhos que iam se empilhando num canto na nossa área viravam forração para a gaiola do nosso hamster e passarinhos. Algumas vezes eu, menino, inventava brincadeiras com eles: capuchetas, chapéus de pirata etc.
Anos depois, quando a vida da gente apertou, minha mãe passou a vendê-los amarrados em fardos para os carroceiros lá do bairro, acúmulo dos nossos periódicos e dos que os vizinhos abandonavam na lixeira do prédio. Momentos felizes, momentos tristes... e o jornal sempre presente!
Lembro-me de um dia em especial. Desci do meu Chevette verde. Rua Anita Ferraz, bairro do Glicério, aqui pertinho, 7:30h da manhã. Frio danado, dia escuro e chuvisco gelado. Era o inverno de 1996.
Eu vestia terno e empunhava uma pasta. O cliente me aguardava naquele sobrado encardido logo ali. Firma de locação de britadeiras. Logo que pisei nos paralelepípedos úmidos, vi o jornal. Era um jornal inteiro e trazia notícia ruim...
Jazia bem no meio da ruela, aberto folha a folha e distribuído sobre um volume de 1,70m. Parei e olhei-o durante algum tempo. Ficamos em silêncio respeitoso por um minuto; eu e o jornal. Não havia ninguém por ali além de nós.
Atravessei a rua passando ao lado dele. Anunciei-me pelo interfone no umbral da porta. Garoava fino sobre nossos corpos; o meu e o do jornal.
Um estalo seco e metálico liberou minha passagem. Dei uma última olhada antes de avançar por um corredor estreito e subir uma escadaria escura. O jornal ficou lá, sozinho.
.
.
Cesar Cruz
Novembro 2008
.

.

*créditos dos parceiros no rodapé deste blog.

.

.

.
.

11 comentários:

Anônimo disse...

COM FOTO E TUDO AGORA!!!!
PARABÉNS CESAR!
1 ABRAÇO
RICARDO

Anônimo disse...

ishhh...fotinho e tudo!!!
Ilza

Anônimo disse...

Caro César Cruz.
acho que toda a revista deveria ter uma boa crônica na última página, assim como a que você escreveu para a revistinha do jornal Vida Aqui, que tenho em mãos. Acho que isso foi uma coisa que a revista VEJA começou, mas que é uma boa sacada pois a gente já vai direto pra última página pra ter um momento de relax!
Gostei muito da sua história sobre os jornais. Parabéns e 1 bjo!

Ana Beatriz

Anônimo disse...

Cesar! Assisti ao vídeo da sua filhota! Que coisa linda!!!!!! Vc e sua esposa a adotaram? Rudo indica que sim. Olha, parabéns pela iniciativa! Ela é linda e será luz na vida de voces! Tenho certeza!
Quanto ao texto O Jornal (coitado, agora ficou em segundo plano, rs), tb é ótimo! Emcontrei-me com ele sem querer, no fundo desta revistinha que receb com este jornalzinho, no farol aqui da Av. Jabaquara, na semana passada!
bjs a vc e a sua mulher e a Michele!
Fátima, Pça da Árvore - SP

Manuela Malachias disse...

Gostei... "O Jornal" tem o charme das crônicas curtas, e me conquistou também pela temática.
Parabéns...
Um abraço!

Anônimo disse...

Muito legal essa crônica seu Cruz!
1 abraço
Murici
Jd das Rosas

Anônimo disse...

Fiz questão de entrar na sua página de tanto que apreciei esta sua cronica. Muito boa.
Cruz, verdadeiramente é isso mesmo que você disse, o jornal está sempre presente na vida de nós paulistanos. Adorei e entristeceu-me ao mesmo tempo a imagem de um corpo sob o jornal... Me fez lembrar a música "De frente pro Crime", do João Bosco. Poxa, faltou você dizer que o nosso jornalzinho de cada dia também se destina a embrulhar as flores que entregamos à amada! A cobrir o pobre na rua, na noite fria! A embrulhar coisas que guardamos e que, um dia, ao encontrarmos no fundo dum armário, nos surpreendemos menos com o conteúdo e mais com o antigo jornal que a envolve! Ali estão notícias antigas, de um tempo que não volta mais. Mas pensando bem, acho que voce foi exato em seu texto! Esta pefeito do jeito que está. Parabens!

Carlos Altines
Aclimação, z/s

Anônimo disse...

Forte esse! Parabens.
Ailton
Liberdade
SãoPaulo SP

Anônimo disse...

[url=http://studencki-kredyt.pl/blona-dziewicza.html]Blona dziewicza[/url]

Anônimo disse...

Infatuation casinos? digging this advanced [url=http://www.realcazinoz.com]free casino[/url] games. steer and horseplay online casino games like slots, blackjack, roulette, baccarat and more at www.realcazinoz.com .
you can also go over our new [url=http://freecasinogames2010.webs.com]casino[/url] give something at http://freecasinogames2010.webs.com and overwhelm factual change !
another lone [url=http://www.ttittancasino.com]casino[/url] spiele place is www.ttittancasino.com , in the course of german gamblers, fetch unrestrained online casino bonus.

Anônimo disse...

Will need movie recommendations - no chick flicks plz [url=http://emanuel7powell.xanga.com/729910381/hvordan-tjene-penger-online]tjene penger på nett[/url]