Rabugice precoce

.
Crônica publicada no Jornal do Cambuci & Aclimação*
Edição nº 1111 - sexta, 09 de janeiro de 2009.
Crônica publica na Gazeta do Ipiranga*
Edição 2586 - quinta, 09 de abril de 2009. .
--------------------------------
.
Estou ficando velho. Não há mais como disfarçar. E olha que tentei. Nos últimos tempos incorporei umas gírias mais modernas, comprei uns jeans caidinhos pra cueca aparecer, raspei a cabeça pra dar ar de jovem-carecão-radical (e claro, disfarçar a careca protuberante), fiz uma tatuagem gigante, entre outras providências.
Adiantou? Não. Acho que estou mesmo é levando pinta de tiozão.
E lutar não resolve. É uma força poderosa essa: o envelhecer. No auge do esforço, até pro creme tira-rugas apelei. Pois é, uso sim... E você aí não se atreva a rir de mim! Eu duvido que o armário do seu banheiro resista a uma blitz surpresa.
.
O escritor Mario Prata criou uma expressão perfeita para caracterizar essa etapa da vida. É a envelhescência. Segundo Prata, tal fase vai dos 45 aos 59,99 anos. Sou, portanto, aos 38 anos, um pré-envelhescente.
Mas as principais mudanças que me acometem não são físicas (nada de calorões!), mas mentais. Tenho me transformado, paulatinamente, num chato. Estou parecido com os coroas babacas que eu desprezava; aqueles tipinhos chatos que vivem implicando com o barulho que a moçada faz e falam coisas estranhas como “paulatinamente"... Hoje me flagro reclamando desses jovens da mesma maneira que os coroas reclamavam de mim. Que sina!
.
Pode parecer que não, mas há um perigo iminente aí. Essa chatice crescente pode "levar" você a uma daquelas "casas de repouso" para idosos. Cuidado!
Quer saber se sua família está prestes a jogá-lo num asilo? Recomendo o exame do ICR (Indicador do Coeficiente de Rabugice).
.
Todo o velho é rabugento, não é? Pelo menos foi isso que você sempre disse por aí. Então agora veja só isso: se seu ICR der muito alto, ainda na flor da meia-idade, pode apostar que você terminará mal. Ah sim, você vai pagar essa sua língua. Ô se vai!
.
Bem, eu fiz o exame e meu ICR deu alto. Bem alto. Paguei minha língua. Não, não dá para colocá-lo aqui no Jornal, pois se trata de um exame laboratorial e que só é realizado mediante solicitação médica. Peça uma guia ao seu geriatra.
.
Por enquanto, para satisfazer a sua curiosidade pré-senil, você poderá responder a um inofensivo questionário que elaborei, estilo revista Cláudia (penso que deveriam criar a revista Jorge, para esses homens inquietos e de cabelos prateados).
Quer arriscar?

1. Você se aborrece com música alta?

2. Irrita-se desmedidamente com o linguajar ininteligível dos adolescentes?

3. Prefere MPB e Clássicas a Rock, Funk e Eletrônicas?

4. Acha que os jovens deveriam se dedicar à leitura para aprimorar seu sofrível vocabulário?

5. Resmunga detrás de seu volante quando um garotão passa por você em alta velocidade, roncando ensurdecedoramente uma motocicleta envenenada?

6. Fica indignado quando descobre que a agitação nas danceterias de hoje só começa após a meia-noite, hora em que você já está de pijama, tomando um Toddy quente antes de ir dormir?

7. Você usa expressões como: “desmedidamente”, “linguajar ininteligível”, “sofrível vocabulário”, “motocicleta envenenada” e “danceteria”?

8. Dorme de pijama?

Amigo, amigo... Se você respondeu sim a pelo menos 5 das perguntas acima, não precisará nem consultar seu geriatra. Você já deve imaginar o diagnóstico!

A propósito, você já tem um geriatra?

Cesar Cruz

Jan 2009.

.

.

* créditos dos parceiros no rodapé deste blog.

.

.

19 comentários:

Anônimo disse...

Hahahahahahaha.
Mas não dizem que quem define nossa idade é o espírito?
Tá precisando é renovar seu espírito! Aproveite um pouco do espírito jovem da filhota.

Aliás, 2009 maravilhoso pra família. Beijos,

MARA RUZZA

Anônimo disse...

EU TB ANDO ASSIM CESAR. NAO TENHO MAIS PACIENCIA NENHUMA PRA MOÇADA, ADOLESCENTE, BARULHEIRA. SINAL DE VELHICE!
ABRAÇO, FELIPE

Anônimo disse...

Olá Cesar,

Muito legal esse texto.
Olha só, não me considero um pré-envelhescente em fase de "rabugentamento", mas que dá pra parar pra pensar um pouquinho nas coisas, dá sim...rs

Grande abraço!

Marcelo Lopes

Anônimo disse...

Boa Cesar!

Acho que estou vivendo uma pré-envelhecencia precoce também. Só não sabia que já havia um índice capaz de medi-la.

Quero adicionar outros verbetes a este dicionário:

- Parcimônia
- Verbete
- Fleumático
- Jovem

Grande abraço aos Cruz
e um feliz ano novo!!!

Fernando Peixoto

Anônimo disse...

a unica coisa que nao faço ai dessa lista é dormir de pijama...... de resto.... nem precisa dizer qual o meu dignóstico! to danado!

Abç do Emerson!
(34 anos na flor da pré-envelhecencia!)

Anônimo disse...

César, meu amigo. Adorei este texto. Me identifico absolutamente com ele. Estou com 41 anos, portanto também sou um pré-envelhescente. Ando como você, chatíssimo e deveras implicante, por assim dizer. Meu filho mais velho tem 17 anos. Está numa fase de nítida transição da adolescência para a idade adulta. Já mudou bastante. Está trabalhando, namorando sério. Mas vou te dizer uma coisa: dois anos atrás a diferença era enorme, em comportamento, linguajar, visão de mundo. Todos os adolescentes são iguais, César. Éramos assim também, lembra? E um dos sinais da velhice é a falta de paciência com algo que para o velho, já ficou muito distante: a juventude com suas visões, seu gás, sua prepotência e ciência de todas as coisas... Eles sabem tudo! HAHAHA!
Querido, um abraço a você, espero lhe encontrar na academia um dia desses para conversarmos um pouco.

Marcos

Anônimo disse...

fiz o teste de envelhecimento, fui muito bem, me encaixo em quase todas... deprimente

abs
Villy

Anônimo disse...

Cruz,

Eu tb uso creme tira-ruga como vc diz. Só q prefiro não me idenficar para manter a fama de macho. Passe vergonha vc sozinho HEHEHE

Abç

Anônimo disse...

Ai meu Deus! Que dureza admitir, mas estou em plena idade da envelhecência. Apesar de não ter uma cabeça de velha, ainda, já manifesto alguns sintomas dessa tal rabugice rsrsrs
O que me salva é ter um filho jovem e uma filha pré adolescente e precisar acompanhar o mundo de cada um. Mas que aqueles carros nos postos de gasolina, de madrugada, com o som no último me irritam profudamante, ah me irritam meeeeeeeeeeeeeesmo!!!!!!!
Tô dentro rsrsrsrsrs

mtos bjos,

Sil Galesso

Anônimo disse...

RA RA RA! Muito legal. Ainda bem que cheguei a tempo de ler esta delícia. Cá entre nós, você não vai achar creminhos no meu armário, isso é coisa de boiola pré-envelhescente. Como já estou no fim da minha envelhescença, posso afirmar isso com segurança.

Quanto a virada de ano que vc me perguntou no email, esqueça, isso não é coisa de macho. Fiz umas boas entradas. HE HE HE!
Passou sua fase de seca. Ainda bem. Também com um tempo como esse...

Abraço
Gabriel

Anônimo disse...

E aí Cesar,

Voltei ao seu blog só pra ver os novos comentários da galera sobre o último texto, o da Rabugice precoce. A interação ficou divertida...

Esse aí deu o que falar, hein!

Abs,
Marcelo

Anônimo disse...

Cesinha! blz?

"Revista Jorge"? Creminho de rugas?
Malandro... to preocupado contigo...

abs
Flávio

Anônimo disse...

PUTZ, FUI NO BARBEIRO E VI Q TÁ INDO EMBORA OS MEUS CABELINHUS TBEM
....
Olha, a garota aé chegou na sua casa em tempo, cara.
pra voce enturmar logo como a galera do sec XXI
kkkkkkkkkkkkkkkkk
é cara
tudo mudou, meu amigo, é serio.
na verdae, agente nao tem paciencia... Ainda bem que moro do lado duma chacara.

Abraços
Alessandro

Anônimo disse...

Cesar,

Que Deus sorria na sua vida e, através dela, para o mundo!

Agradeço a atenção especial, o carinho e os elogios para os meus rabiscos.

Estou lendo o material do site do Ricardo Gondin e agradeço a sua indicação! Muita coisa interessante lá!

Tenho lido todas as postagens em seu blog com grande prazer! Você tem um estilo distinto e um humor especial que me agrada bastante!

Tentei várias vezes deixar comentários em seu blog, mas chega num ponto que tudo degringola e vira uma página em branco. Sou um rematado e completo ignorante com relação às coisas virtuais, levei dias para conseguir montar meu blog e olha que ele praticamente não tem recursos. Bem...

Tenha um ano de 2009 abençoado para além de seus desejos!

Abraços,

Onaldo

Anônimo disse...

Cruz, como eu havia dito, sou mais seu amigo do que imaginava.
Já tinha lido os 2 textos, tanto o do Natal como este.
Porém, como a velhice também anda me acometendo, havia esquecido o porquê de não haver postado o comentário. Relendo agora me lembrei, vc está passando creminho anti-rugas e eu resolvi cortar relações com vc, porque um bom sintoma de velhice é ainda achar que essas modernidades metrosexuais, é coisa de boiola.!!!

Abraço

Baxo (cheio de rugas)

Anônimo disse...

Gostei demais! Seu texto sobre a Rabugice está um primor.
Amei.

Abraços,

Ricardo

Anônimo disse...

Prezado César,

Uma grande surpresa encontrar uma crônica tão bem escrita e tão saborosa no nosso jornalzinho de bairro. Para aumentar seu Índice de Massa Egóica, informo que foi a primeira, nestes 14 anos (em que me mudei para cá), que vi estampada no jornal, cuja leitura se constituiu num prato delicioso e imperdível...

Dei a ler para toda a família, todos céticos do que eu estava a lhes oferecer, e logo no nosso Jornal... Pois saiba que ninguém se arrependeu, exibindo, durante a curtição da leitura, belos sorrisos (e olha que disso eu entendo, pois objeto das minhas dissertação de mestrado e tese de doutorado em psicologia, na USP)...

Parabéns, também, em nome de todos de casa.

Ah, e não deixe de escrever mais vezes.

Espere...Baixou o Pai de Santo e fiquei acometido de inspiração profética para vaticinar que se o fizer, logo logo estará publicando um maravilhoso livro de crônicas selecionadas.

Registre ai meu endereço eletrônico para o convite da noite de autógrafos, por favor.

Mais parabéns, extensivos ao Jornal,

Jayro Motta

Prof. Dr. Antônio Jayro da Fonseca Motta Fagundes
Tels. 11 - xxxx-xxxx; xxxx xxxx; xxxx-xxxx.

Anônimo disse...

Cesar!!

No texto você disse para não dar risada dos seus cremes tira-rugas, mas não aguentei e soltei uma boa gargalhada, principalmente quando você se referiu a sua careca.
Adorei!!

Regina

Ilza disse...

Nooossa, não sei se lí um texto ou olhei no espelho... Ficou SUPIMPA. Revista Jorge hein... hãn hãn... sei, sei sim! ooohoho.